A Origem do Treinamento de Equidade

04/04/2018 19:29

Origem do Treinamento de Equidade

 

Bom, é ciência pública que o Treinamento de Equidade de Priscila Thomazelli foi idealizado pelo Prof. Leandro Laudeslau Ribeiro e pela amazona Priscila Thomazelli.

O Prof. Leandro Laudeslau Ribeiro é Educador Físico, bacharel e licenciado, que desde a época da faculdade, começou a estudar os esportes equestres e o que estas práticas causam nos humanos. Então ele acabou criando um Programa Específico para o Condicionamento e Preparação Física de Cavaleiros e Amazona, denominado Treino do Ginete, tendo até livro lançado a respeito em 2010. Aqui neste treinamento, ele além de realizar o treinamento físico dos cavaleiros e amazonas que praticam o Treinamento de Equidade, também é o responsável pela preparação física dos cavalos e do conjunto, fazendo sempre a Escala de Treinamento de todos, em conjunto com a agenda de competições ao longo do ano e o objetivo a pequeno, médio e longo prazo do conjunto, além de promover a reabilitação física do cavalo, quando necessário, sempre atendendo e trabalhando junto ao veterinário responsável.

Já Priscila Thomazelli é amazonas há mais de 20 anos, tendo começado no Salto e após se formar em Engenharia, acabou se especializando em Adestramento Clássico. Priscila de formação é Engenheira Civil, de Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Qualidade tendo vasto currículo tanto como amazona como engenheira.

Após muito estudo, ambos começaram a desenhar o Treinamento de Equidade. Então, como eles dividiram este treinamento em 6 pilares, e por serem fiéis aos seus  estudos e juramentos profissionais e éticos, lembraram do Panteão Romano (afinal o sobrenome de Priscila é de origem Italiana):

 

Panteão, que, etimologicamente, deriva de "pan" todo e “théos” deus, significa, literalmente, o conjunto de deuses de determinada religião.

Eventualmente, o termo "panteão" passou a significar tanto o conjunto de deuses quanto o templo específico a eles devotado. Atualmente, o "panteão" é o termo designado para um mausoléu que abriga os restos mortais de diversas pessoas notáveis.

Há vários panteões no mundo, sendo que em sua arquitetura, uma das principais características são os pilares na face frontal em número de 08.

Então, apesar de serem 6 pilares, Leandro e Priscila escolheram o formato do Panteão para abranger toda a tecnologia, ciência e conhecimento que possuem em Equitação de Alta Escola (Adestramento Clássico) para poder desenvolver seu Treinamento de Equidade.

Dentro do Adestramento Clássico, base de todos os demais desportos envolvendo cavalos, há que se seguir as orientações da FEI (Federação Equestre Internacional) e a Escala de Treinamento de Cavalos já debatida em texto anteriormente neste blog (Treinando Cavalos):

 

Ao longo dos anos, Priscila estudou vários grandes mestres como Xenophon, La Guerniere, Pluvinel, Baucher, Steinbrech, Nuno de Oliveira. Com cada um aprendeu uma linha de treinamento.

Em 2010, Priscila e Leandro conheceram Dominique Barbier. Dominique é um grande equitador, aluno de Nuno de Oliveira, reconhecido internacionalmente como um dos melhores Mestres da Alta Escola. A partir do primeiro momento, Priscila passou a ser sua fiel discípula, e até hoje continua seguindo sua linha de treinamento.

Com Dominique Barbier, Leandro e Priscila conheceram o trabalho a mão, a guia, ampliaram o trabalho montado e ainda tiveram noções do trabalho em liberdade. A linha de Dominique a sua idéia do quão fácil é montar um cavalo sempre encantou Leandro e Priscila e, através desta linha, aprofundaram seus estudos para conhecer cada vez mais os porquês e como montar sem fazer nada sobre o cavalo.

Assim Priscila passou a estudar outros nomes como Ritter Dressage, Karine Vandenborre, Claudia Wolters, Susanne Lohas,  Monty Roberts, Pat Parelli, Luiz de Valença, Bent Branderup, entre outros.

E com isso foi criado o Treinamento de Equidade, tendo como base os princípios da equitação de Dominique Barbier, mas sempre pensando que cada cavalo é um único. E em cada único há a melhor linha que se encaixa.

Então uniu-se as diversas linhas de trabalho, sempre procurando uma leveza de ajudas, a fazer menos para ganhar mais e encaixar cada cavalo em uma linha de trabalho que faça com que o mesmo cresça e progrida para alcançar as metas de seu treinamento, aumentando sua vida útil, diminuindo as doenças por stress físicos e mentais e aumentando assim a harmonia do conjunto cavalo/cavaleiro.

Por unir tantas linhas, conhecimentos, culturas  e tecnologias é claro que sempre há uma forte organização e ética dando norte aos trabalhos.

Para Leandro e Priscila  ao se tratar de ética entende-se:

“Ética é o conjunto de valores e princípios que usamos para responder a três grandes questões da vida:

(1)Quero, (2) Devo, (3) Posso?

Nem tudo o que eu quero eu posso; nem tudo o que eu posso eu devo; nem tudo o que eu devo eu quero. Você tem paz de espirito quando aquilo que você quer é ao mesmo tempo o que você pode e o que você deve.”

 Portanto dentro do Treinamento de Equidade não há linhas não usadas, permeando desde a linha da leveza, linha alemã, linha portuguesa, sempre usando a escala de treinamento alemã em cada linha, em cada pilar.

No juramento de engenharia, Priscila jurou sempre usar a melhor tecnologia disponível na ciência para resolver os problemas de seus clientes, sempre levando em consideração o poder aquisitivo do local onde precisa implantar a tecnologia.

Ao montar cavalos, treinar cavalos, cavaleiros e conjuntos, Priscila e Leandro continuam fiéis aos seus juramentos profissionais, sempre ensinando a usar a melhor tecnologia que resulta em melhor resultado que está ao alcance daquele conjunto cavalo/cavaleiro.

No treinamento de equidade temos tecnologia encontrando cultura, tradição, conhecimento e planejamento para se chegar a metas almejadas sempre, cuidando da saúde física e mental tanto do cavaleiro como, e principalmente, do cavalo.